terça-feira, 9 de outubro de 2012

O Canário Yorkshire




O YORKSHIRE teve a sua origem nos fins do século XIX, a partir do acasalamento da raça Lancashire com o canário belga Bossu e com o Norwich.
Canário esguio e comprido, de plumagem lisa e abundante é o gent of the fancy em Inglaterra. desde o seu aparecimento até aos nossos dias a raça YORKSHIRE tem vindo a sofrer modificações que o tornam hoje um canário diferente do primitivo. O YORKSHIRE ó de todos os canários existentes um dos que apresenta uma forma de corpo mais curiosa, sendo um gigante entre todas as raças quando se coloca no poleiro em posição erecta, assumindo o porte de exposição.
O tamanho do YORKSHIRE anda à volta dos dezassete centímetros, havendo a tendência, entre os criadores, para o aumentar um pouco mais. Tem um bico curto e uma cabeça arredondada e bem definida, que se deve fundir com o pescoço e resto do corpo, de uma forma suave e elegante. O corpo apresenta um afunilamento gradual até à cauda, esta de penas compactas e fechadas. As asas permanecem bem coladas e as suas extremidades não se cruzam. As pernas são compridas e direitas colocando-se perto uma da outra para manter o corpo na posição erecta e imponente, principal característica desta raça.  
Nos fins do século passado como imagem de elegância, dizia-se que o YORKSHIRE devia passar por um anel de homem, enquanto nos nossos dias a raça adquiriu uma forma mais "avolumada".  
A plumagem do YORKSHIRE é compacta e bem aderente ao corpo não interessando a sua coloração, embora sejam muito apreciados os canários de cor uniforme. As qualidades reprodutivas são normalmente boas, quando adquiridos exemplares seleccionados.